Como Enviar Seu Projeto

A quem se destina?

Às pessoas e organizações que desenvolvem projetos criativos com foco na Arte, Cultura, Meio Ambiente e Economia Solidária, com ênfase no Brasil e América Latina. E a todas as pessoas que querem auxiliar na viabilização direta destes projetos, estejam elas no Brasil ou em qualquer lugar do mundo.

Como Funciona?

Os proponentes apresentam seus projetos com Objetivo, Descrição, prazo para Execução do Projeto, prazo para Arrecadação, Meta de Arrecadação e Recompensa para os apoiadores. O apoiador escolhe o projeto que deseja apoiar e destina um recurso a partir de R$ 10,00 ou US$ 10.

Projetos

O processo de Financiamento Coletivo (crowdfunding) será mais eficiente quanto mais ágil e eficiente ele for. Ele está baseado numa relação de confiança em que os resultados, tanto de arrecadação quanto de execução, sejam efetivos e palpáveis. Desta forma optamos pelo apoio a projetos finitos e mensuráveis e não a processos contínuos.

Exemplos de Projetos

Realização de cursos, eventos, exposições e espetáculos; produção e reprodução de uma obra de arte, como gravação de CD, vídeo ou edição de um livro; viagens de intercâmbio para participação em festival, congresso ou realização de vivências e interações estéticas com outras comunidades; construção e adequação de espaços físicos e sedes de entidades comunitárias (neste caso recomenda-se que a obra seja desdobrada em etapas); aquisição de equipamentos (equipamento de iluminação para um teatro, equipamentos audiovisuais, etc.) e instrumentos artísticos (instrumentos musicais, equipamentos para circo); desenvolvimento de projetos e ideias (estudos para um sistema de moeda comunitária e solidária, etapa de estudos que resultem em linhas de produção em moda, culinária, pesquisa, etc.); desenvolvimento e divulgação de projetos em defesa ambiental, comunicação popular e mídias livres; entre outros.

Por quê não financiar processos continuados?

Cultura é processo, o nome já diz, vem do latim Colere, cultivo. Todavia estes processos podem se desdobrar em projetos e etapas, assim como no processo de cultivo agrícola (o preparo da terra, a semeadura, o acompanhamento do crescimento das plantas, a colheita, a seleção das sementes, e tudo novamente). O objetivo do Alteridade é auxiliar na realização de processos a partir do seu desdobramento em etapas menores, que são os projetos. Com isso, uma ideia, por vezes distante, torna-se próxima e realizável a partir do “passo a passo”, encadeando a realização de projetos menores e exequíveis de modo que se alcance um objetivo final mais amplo.

Há limite de valor e meta (piso ou teto)?

Não. Cabe ao proponente definir um horizonte realizável a partir de sua experiência e conhecimento. Mas, pela experiência em processos de financiamento de projetos, sobretudo comunitários ou de artistas independentes, aconselhamos que os mesmos estejam alicerçados na real capacidade de arrecadação e execução do proponente. Melhor começar com projetos menores e de rápida execução e ir crescendo com o tempo, de modo que cada êxito alavanque novos projetos em dimensões maiores (tanto de arrecadação, como de alcance de público ou criação).

Os projetos a serem apresentados no site passam por avaliação prévia?

Sim. Cabe ao Alteridade avaliar previamente os projetos antes de liberar a sua presença no site. Esta avaliação levará em conta a adequação aos objetivos do site (projetos criativos nos campos das Artes, Cultura, Meio Ambiente e Economia Solidária, com ênfase para o Brasil e na América Latina), coerência do projeto, capacidade de execução do proponente e adequação entre objetivos, metas e orçamento. Esta avaliação será realizada por pareceristas com experiência na avaliação de projetos.

Por que a avaliação prévia dos projetos será feita por pareceristas?

Por dois motivos:

a) para orientar o proponente de modo que ele amplie suas possibilidades de sucesso, tanto na arrecadação quanto na execução do projeto;

b) para assegurar credibilidade em todos projetos apresentados no site Alteridade, tanto para os projetos e proponentes, quanto para os apoiadores.

A avaliação prévia por pareceristas, no entanto, tem sentido meramente orientativo, sendo que toda responsabilidade quando à plena fidelidade das informações e execução do projeto é exclusiva do proponente.

Como um projeto deverá se inscrever e ser apresentado?

Por escrito (máximo de 10 linhas por campo) e em formulário padrão, contendo informações sobre: título, proponente (entidade ou pessoa física, preferencialmente com histórico de realizações anteriores), histórico dos proponentes, objetivo, justificativa, descrição, público alvo, orçamento (recomenda-se orçamento discriminado), meta de arrecadação, prazo para arrecadação e prazo para execução do projeto (após cumprida a etapa de arrecadação). Com vídeo explicativo sobre a proposta (média de 3 minutos). Após a aprovação, essas informações serão disponibilizadas no site.

Sobre a inscrição em outros idiomas.

O site Alteridade tem plataforma em 3 idiomas: português, espanhol e inglês. Caberá ao proponente apresentar a proposta no idioma que preferir ou mesmo em todos. A tradução de texto e legendamento de vídeo será de responsabilidade exclusiva do proponente.

Sobre os direitos de propriedade intelectual

As formas de licença, se fechada (copyright) ou aberta (creative commons, em suas diversas variações) são de direito e responsabilidade exclusivos do proponente, tanto no que diz respeito a direitos autorais e preservação destes direitos, caso assim deseje (o proponente também pode optar pela licença em Creative Commons, ou copyleft), quanto no zelo em relação às normas legais de direitos autorais de terceiros. Nada cabendo ao Alteridade, tanto no que diz respeito à preservação de direitos, sua liberação ou responsabilidade quanto a direitos de terceiros.

Sobre a campanha de arrecadação

Não basta colocar o projeto no site e ficar aguardando que as pessoas o escolham para financiar. O proponete tem que ter consciência de que ele, e seus apoiadores ou pessoas diretamente beneficiadas, precisam ter uma posição ativa no processo. O Alteridade fornece as ferramentas, mas o segredo do sucesso está na boa utilização das ferramentas do financiamento coletivo (crowdfunding) pelo proponente.

Formas de divulgação e mobilização para uma arrecadação de sucesso

Começar pela própria de rede de contatos, amizade ou afinidade de interesses. Fazer um processo de pré-divulgação, antes mesmo de a proposta ir à público no site. Divulgar o link da proposta em todas as redes as redes sociais, listas de discussão e relação de contatos. Realizar eventos de apresentação da proposta, seja uma festa, curso, seminário. Abrir um blog ou site para acompanhamento do projeto, tanto na fase de arrecadação quanto de execução e finalização do projeto. Acompanhar o processo de arrecadação a cada dia, de modo a ir suprindo eventuais falhas na apresentação, divulgação e mobilização.

Sobre o sistema de Recompensas?

O Financiamento Coletivo (crowdfunding) é um misto entre doação/mecenato e contrapartidas na forma de Recompensas. Essas Recompensas são definidas pelo proponente e devem ter uma gradação na proporção do financiamento. Podem ir, desde um agradecimento público ao apoiador, passando por retribuições, como ingressos para espetáculo ou recebimento do produto financiado, quando for o caso (CD, livro, etc.), até visita guiada ao projeto, vivências ou demais recompensas que a criatividade do proponente possa encontrar. O sistema de recompensas funciona como um estímulo aos financiadores e quanto mais original e exclusivo for, melhores as chances de arrecadação. Toda responsabilidade quanto ao oferecimento e garantia de entrega das Recompensas é do proponente, que também deverá prever este custo (caso necessite de envio de materiais pelo correio, produção de camisetas e brindes, etc.) em sua meta de arrecadação.

Prazo para arrecadação

Entre 15 e 60 dias; quem define é o proponente.

Valor a ser recebido:

É o autor quem define a meta da arrecadação, segundo seu orçamento, que deve prever o desconto dos serviços do site Alteridade (7,5% do total arrecadado, somente quando a meta de arrecadação for alcançada) e do sistema da arrecadação e pagamentos realizados por empresas especializadas em pagamento por meio eletrônico (PayPal e Pagseguro), que varia conforme utilização de cartão de débito, boleto bancário ou cartão de crédito, com emissão no Brasil ou fora; no total os descontos podem variar entre 12% e 14%. Descontado este valor o autor recebe em sua conta bancária o total dos recursos arrecadados.

Sistema de arrecadação TUDO ou NADA

A Sistemática do TUDO ou NADA garante que os projetos serão apresentados com metas de arrecadação coerentes e compatíveis, assegurando sua execução a partir de um valor Mínimo de arrecadação.

E se a meta de arrecadação não for alcançada?

O recurso volta para o apoiador, que poderá optar por receber em dinheiro (com o desconto correspondente ao processo de pagamento, PayPal ou Pagseguro, quando houver) ou em crédito para aplicar em outro projeto apresentado no site Alteridade.

E se o valor arrecadado QUASE alcançar a meta?

Ao final do prazo de arrecadação, se o projeto tiver alcançado 70% da meta, o proponente poderá prorrogar o prazo de arrecadação por mais 15 dias e não mais.

E se o valor arrecadado ULTRAPASSAR a meta?

Caberá ao proponente solicitar a interrupção do processo de arrecadação (antecipando o recebimento dos recursos) ou continuar no processo de arrecadação de modo a assegurar mais recursos para a ampliação ou aprimoramento de seu projeto.

Sobre o acompanhamento dos Projetos

Alcançada a meta de arrecadação, tanto proponente quanto os apoiadores serão imediatamente comunicados. Caberá ao proponente manter um eficiente sistema de prestação de contas sobre o andamento do trabalho, bem como seus resultados (mantendo comunicação direta com os apoiadores – caso tornem esse desejo expresso no ato do financiamento) pelas formas que considere mais eficaz – correio eletrônico, blog, vídeos, sites, publicações. Caberá ao Alteridade publicar o resultado final do trabalho, preferencialmente em vídeo de até 3 minutos.

Em caso de cancelamento ou interrupção de projetos no processo de arrecadação

O proponente pode interromper ou modificar o processo de arrecadação ou apresentação de seu projeto, desde que explicite os motivos que o levaram a esta decisão, fazendo comunicação por meio eletrônico para o email: alteridade@alteridade.com

Orçamento Discriminado

Fechar

A opção em abrir o orçamento é sua, mais saiba que quanto mais informações forem apresentadas, melhor para a credibilidade de seu projeto. Não é necessário entrar em pequenos detalhes, mas você pode dividir o orçamento por itens, por exemplo: pagamento de professores e oficineiros, locação de estúdio ou equipamentos, compra de material de consumo, divulgação, aquisição de equipamentos, serviços gráficos, entre outros.
Objetivo

Fechar

Explicite com clareza o que você deseja alcançar, por exemplo: realizar um CD, cópias e outras formas de distribuição (videoclipe pela internet, por exemplo), ou realizar oficinas artísticas para crianças e jovens, ou pinturas; enfim, quanto mais claro e direto, melhor para a comunicação do seu projeto.
Descrição

Fechar

A descrição é diferente do objetivo e nela você apresenta como vai alcançar aquele objetivo, por exemplo: aquisição de x instrumentos musicais para realização de oficinas e cursos artísticos, montagem de banda, público que pretende atingir diretamente, público indiretamente impactado ou beneficiado; ou seja, demonstre qual a sua estratégia para alcançar seu objetivo.
Ver peliculas online